Domingo, 16 de Junho de 2024
18°

Tempo limpo

Goiânia, GO

Economia Seu bolso

Governo Lula anula leilão que comprou 263 mil toneladas de arroz

Leilão foi suspenso por suspeita de irregularidades nas empresas arrematadoras. Próximo leilão não tem nada marcada.

11/06/2024 às 15h52
Por: Redação Fonte: Site METROPOLES
Compartilhe:
Governo Lula anula leilão que comprou 263 mil toneladas de arroz

O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento, Edegar Pretto, informou, nesta terça-feira (11/6), que o governo Lula (PT) decidiu anular o leilão público responsável por comprar 263 mil toneladas de arroz, após suspeitas de irregularidades. A decisão foi tomada após as empresas arrematadoras do leilão apresentarem “fragilidades”, segundo Pretto, para realizar a importação do alimento. “Começaram os questionamentos se essas empresas têm capacidade técnica e financeira de honrar os compromissos com a quantidade expressiva de dinheiro público”, disse. “Pretendemos fazer um novo leilão, quem sabe em outros modelos, para que a gente possa ter as garantias que vamos contratar empresas com capacidade técnica e financeira”, explicou Pretto.

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, reforçou que o governo não vai recuar e deve providenciar a abertura de um novo edital para a compra do grão. “A CGU [Controladoria-Geral da União] e a AGU [Advocacia-Geral da União] vão auxiliar, vamos promover novo leilão, não vamos recuar”, afirmou.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Carlos Fávaro, reforçou que o Brasil tem um volume justo entre produção e consumo: “Ninguém diz que não tem arroz no Brasil”. Ele ainda ressaltou que é a decisão “do presidente [Lula] que isso [as questões ligadas ao abastecimento do arroz] não reflita na mesa dos mais humildes”. “Está posto o cenário, temos a clareza que precisa ser aperfeiçoado o edital, e o leilão será feito com o conjunto governamental para dar suporte, vamos conseguir edital mais moderno e transparente”, disse.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias